TERÇAS-INSURGENTES: Lélia Gonzalez

  • Renata Gonçalves

Com este curso, pretende-se contribuir com a formação antirracista e feminista, além de apresentar uma importante pensadora social brasileira: Lélia Gonzalez! Para esta feminista negra brasileira, o “lugar em que nos situamos determinará nossa interpretação sobre o duplo fenômeno do racismo e do sexismo”. O racismo, em sua concepção, se constitui como uma neurose cultural brasileira. Sua articulação com o sexismo produz efeitos violentos, particularmente, sobre a mulher negra. O pensamento de Lélia Gonzalez é profundamente interseccional e está na origem das problematizações atuais do feminismo negro acerca da imbricação das relações de gênero, raça e classe.

 

Conteúdo programático

Aula 1: Conhecendo Lélia Gonzalez

1. CULTNE DOC – Lelia Gonzalez – Feminismo Negro no Palco da História. Documentário. https://www.youtube.com/watch?v=WxB3SVZ2tzk&list=PL1MN9BB3934jtcekpEMv1_7vNX7AQSvDV&index=12

2. GONÇALVES, Renata. Uma rosa negra para novas primaveras, Plural, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 193-196, 2019. Disponível em https://www.revistas.usp.br/plural/article/view/159863

3. GONZALEZ, Lélia. Depoimento. In: Primavera para as Rosas Negras: Lélia Gonzalez em primeira pessoa. São Paulo: União dos Coletivos Pan-Africanos, p. 82-93, 2018.

Aula 2. Um pensamento em movimento

1. BAIRROS, Luiza. Lembrando Lélia Gonzalez. In: GONZALEZ, Lélia. Primavera para as Rosas Negras: Lélia Gonzalez em primeira pessoa. São Paulo: União dos Coletivos Pan-Africanos, p. 425-446, 2018.

*Também pode ser encontrado na revista Afro-Ásia, n. 23, 2000. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/afroasia/article/view/20990/13591

2. GONZALEZ, Lélia. Racismo e sexismo na cultura brasileira. In: Primavera para as Rosas Negras: Lélia Gonzalez em primeira pessoa. São Paulo: União dos Coletivos Pan-Africanos, p. 190-214, 2018.

*Também pode ser encontrado na Revista Ciências Sociais Hoje, Anpocs, 1984, p. 223-244. 00. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/247561/mod_resource/content/1/RACISMO%20E%20SEXISMO%20NA%20CULTURA%20BRASILEIRA.pdf?fbclid=IwAR2iwuZI4Q7ERZqSNPJ_1f0rgvG99Zv-_UMhciUmROCRIcnzDL3Kao2O1WM

Aula 3. O protagonismo de Lélia Gonzalez

1. CARDOSO, Claudia Pons. Amefricanizando o feminismo: o pensamento de Lélia Gonzalez. Revista Estudos Feministas, vol.22, n. 3, Florianópolis, p. 965-986, 2014. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ref/v22n3/15.pdf

2. GONZALEZ, Lélia. A categoria político-cultural da amefricanidade. In: Primavera para as Rosas Negras: Lélia Gonzalez em primeira pessoa. São Paulo: União dos Coletivos Pan-Africanos, p. 321-334, 2018.

*Também pode ser encontrado na revista Tempo Brasileiro, n. 92/93, Rio de Janeiro, p. 69-82, 1988. . Disponível em https://negrasoulblog.files.wordpress.com/2016/04/a-categoria-polc3adtico-cultural-de-amefricanidade-lelia-gonzales1.pdf

A quem se destina

Educadoras(es), professoras(es), pesquisadoras(es), ativistas e pessoas interessadas na autora e no tema.

 

Educadoras(es)

  • Renata Gonçalves