Dizer de si – a expressão corporal como criação de narrativas

A oficina se propõe a ser um espaço de experimentação, de criação e de possibilidade de dizer de si. Só pode dizer de si quem atravessa a camada de assujeitamento do desejo que nos põe a serviço
de poderes vários. Assim, queremos trazer os participantes para a dimensão corporal sensível da existência, na qual os afetos fluem e descortinam as dinâmicas de afetar/ser afetado/a. Nessa dimensão não há definições ou identidades, mas sim a potência da vida sem filtros, em sua nascente corporal-subjetiva. A partir desse contato, os participantes poderão construir suas próprias narrativas, para além das verdades
instituídas.

Conteúdo programático

1. Prática de sensibilização e abertura do corpo
2. Exercício de coesão de grupo
3. Exercício individual de investigação do movimento
4. Tempo para registro (escrita ou desenho)
5. Conversa
6. Tempo para nova investigação de movimentos a partir do que foi escrito

A quem se destina

Interessados/as em geral.

Educadoras(es)

  • Danieli Bertolami
  • Renata Luder