Literatura negra e história de vida

A oficina pretende fortalecer processos de resgate de memória pessoal e coletiva negra como ferramenta
educativa por meio da literatura. Mulheres negras contam sua própria história. Em seus corpos carregam as marcas de cada luta no passar do dias e a cada passo dado avançam juntas na resistência a cada ameaça de silenciamento e invisibilidade.
A escravização dos povos negros, as heranças coloniais e as violências de Estado atravessaram e
ainda atravessam a história de vida das mulheres negras. As tentativas de as afastarem do acesso à escola, à universidade e às letras jamais as afastaram da palavra e do saber. Assim, a formação visa problematizar a (r)existência negra na literatura e mediar processos criativos contra-hegemônicos de se contar a própria história, seja ela de rainhas, militantes, empregadas domésticas, estudantes ou mães.

Realização conjunta

  • Ação Educativa

Conteúdo programático

1. O que te move até aqui?
2. Literatura e negritude, silenciamento e invisibilidade como política de Estado.
3. Contando nossa história: identidade positiva e processos criativos.
4. Apresentação e encerramento.

A quem se destina

Professores/as, gestores/as, educadores/as, profissionais que atuam com Educação de Jovens e Adultos, juventude negra, mulheres negras.

Educadoras(es)

  • Bárbara Barboza
  • Ednéia Gonçalves