Memórias silenciadas e o direito de contar nossas histórias

Nossos corpos lutam e resistem como forma de sobrevivência, não há outra forma. Mas onde estão
esses relatos? Quais são as memorias silenciosas que poucos conhecem pois o direito de contar
nossas histórias é negado? Queremos através desse encontro conversarmos sobre as tantas lutas que marcam a história do Brasil, mas que são apagadas ou embranquecidas em torno de leituras externas sobre as lutas populares. É preciso escurecer algumas coisas para entendermos como as resistências construíram toda uma sociedade. Nesse sentido, o objetivo dessa formação é criar reflexões sobre as lutas sociais a partir dos próprios interlocutores.

A quem se destina

Ativistas e interessados/as em movimentos sociais.

Educadoras(es)

  • Helena Silvestre
  • Marcelo Rocha